domingo, 23 de abril de 2017

SAIBA QUEM SÃO OS DEPUTADOS MINEIROS QUE VOTARAM A FAVOR DA TERCEIRIZAÇÃO IRRESTRITA




Confira a lista dos deputados responsáveis por aprovar o projeto que tende a piorar as condições do trabalhador e substituir a carteira assinada pelos contratos temporários. Apenas PT, PSOL, PCdoB e PDT orientaram suas bancadas a votar ‘não’ a terceirização, mostra levantamento da Revista Fórum
23 DE MARÇO DE 2017 ÀS 06:29 // 247 NO TELEGRAM Telegram // 247 NO YOUTUBE Youtube
Foi aprovado no plenário da Câmara dos Deputados, nesta quarta-feira (22), o Projeto de Lei (PL) 4.302/1998, de autoria do Executivo, que libera a terceirização para todas as atividades das empresas. O texto-base foi aprovado por 231 a favor, 188 contra e 8 abstenções, mesmo sob forte pressão e protestos da oposição. 
Especialistas e opositores à proposta dizem que as mudanças farão com que, gradativamente, os empregadores, que serão empresas terceirizadas, passem a substituir a carteira assinada e os direitos a ela ligados por contratos temporários de trabalho.

Somente PT, PSOL, PDT e PCdoB orientaram suas bancadas a votar contra. Confira, abaixo, como votou cada deputado.





















quinta-feira, 12 de janeiro de 2017

Brasil 247: DESISTIR DO BRASIL É A SAÍDA, DIZ CIENTISTA POLÍTICA

sábado, 24 de dezembro de 2016

Aragão: ódio contra Lula é crime!

E aí, Janot, vai se coçar?
publicado 21/12/2016


Reprodução: WhatsApp
Conversa Afiada republica artigo do ex-Ministro da Justiça (a Dilma acertou por último) Eugênio Aragão:
A extrema perversidade do ódio fascista contra pessoas com deficiência e contra Lula
Recebi hoje por WhatsApp a fotografia acima, que demonstra o grau de embrutecimento de certos indivíduos nas redes sociais. Vendo-se como vestais da moralidade em nossa sociedade, cheias e cheios de selfrightousness, são incapazes de empatia. Ignoram até os limites mais óbvios que a lei impõe a atos discriminatórios contra pessoas com vulnerabilidades.
O pior é quando essas e esses justiceiros de próprias mãos, que se multiplicaram numa sociedade infestada de ódio fascista, são profissionais do direito e têm o dever de conhecer as leis. Só para lembrar-lhes o que ela estipula, vamos ao texto do art. 88 da Lei n.° 13.146, de 6 de julho de 2015:
"Art. 88.  Praticar, induzir ou incitar discriminação de pessoa em razão de sua deficiência: 
Pena - reclusão, de 1 (um) a 3 (três) anos, e multa.
§ 1o  Aumenta-se a pena em 1/3 (um terço) se a vítima encontrar-se sob cuidado e responsabilidade do agente. 
§ 2o  Se qualquer dos crimes previstos no caput deste artigo é cometido por intermédio de meios de comunicação social ou de publicação de qualquer natureza: 
Pena - reclusão, de 2 (dois) a 5 (cinco) anos, e multa. 
§ 3o  Na hipótese do § 2o deste artigo, o juiz poderá determinar, ouvido o Ministério Público ou a pedido deste, ainda antes do inquérito policial, sob pena de desobediência: 
I - recolhimento ou busca e apreensão dos exemplares do material discriminatório; 
II - interdição das respectivas mensagens ou páginas de informação na internet.
§ 4o  Na hipótese do § 2o deste artigo, constitui efeito da condenação, após o trânsito em julgado da decisão, a destruição do material apreendido."

Não é preciso dizer mais nada sobre a gravidade da iniciativa de insultar Luiz Inácio Lula da Silva. A conduta da Senhora Bia Kicis, procuradora do Distrito Federal aposentada na flor da idade e que usa seu ócio para instigar cidadãos e cidadãs à bronca contra o PT, seus simpatizantes, militantes e representantes parlamentares, incidiu, ao subscrever e disseminar a vergonhosa e grotesca montagem acima exibida, no tipo penal transcrito. Talvez, apesar de ter sido uma boa aluna na Universidade de Brasília, uma privilegiada de nossa elite social em todos os sentidos, esteja cegada para a perversidade de suas estripulias. Para agravar sua condição moral, é professora de Reiki, sugerindo, pois, que teria maior controle sobre seu emocional...
Não podemos ficar calados diante desse discurso de ódio que vem envenenando nossa sociedade, para criar e manter um clima de permanente conflagração. É hora de o ministério público mostrar que não é seletivo e não é condescendente com esse tipo de atitude. A ação penal é pública incondicional neste caso e não precisa, diante da confissão do fato pela firma da suposta delinquente, aguardar qualquer notícia de fato.
O Brasil evoluiu muito nos últimos anos em políticas inclusivas. Esse progresso se estendeu também às pessoas com deficiência, que, hoje, contam com garantias de estatura constitucional, com a aprovação e promulgação da Convenção da ONU sobre os Direitos das Pessoas com Deficiência de 2007. Essa convenção foi a primeira promulgada na forma do Art. 5°, para. 3.° da Constituição Federal, que assim determina:
" § 3º Os tratados e convenções internacionais sobre direitos humanos que forem aprovados, em cada Casa do Congresso Nacional, em dois turnos, por três quintos dos votos dos respectivos membros, serão equivalentes às emendas constitucionais."

Não podemos tolerar retrocessos, até para não incorrermos em responsabilidade internacional do Estado brasileiro. A punição exemplar de quem manipula a discriminação de pessoa com deficiência para mobilizar o ódio político falso-moralista é exigência civilizatória num mundo em que a proteção de direitos faz parte da gramática das relações internacionais.

Por Eugênio Aragão, procurador da República e ex-Ministro da Justiça. 


terça-feira, 29 de novembro de 2016

Os Capatazes e Seus Senhorios

Fonte, Mídia Ninja
O Brasil de hoje assistimos um teatro de horror. As elites preocupadas em recuperar aquilo que foi destinado aos mais pobres, determinou que isso fosse acabado nem que fosse preciso dar um golpe na frágil democracia para que seus interesses fossem preservados.

Golpistas

Foi feito várias tentativas antes das eleições, mas o povo resistiu e não elegeu o candidato que representaria os interesses dos grandes, aecim. Mas, o menino mimado das gerais não aceitou a derrota e no dia seguinte, deu início a uma operação para derrubar uma Presidenta honesta e eleita pela maioria. Para isso, não se importou com o país, juntou-se seu psdb e pmdb de temer, o anão político e moral, para dar um golpe e cassar os votos de 54,5 milhões de brasileiros.

Mas como capatazes, este grupo precisaria do apoio de outros grupos de capatazes da poderosa elite econômica, então, entrou os capatazes do judiciário e da procuradoria da república para dar sustentação à mais ardilosa trama para derrubar um governo e penalizar os mais pobres e, com isso, manter os privilégios das elites e de seus capatazes.
Efetivado o golpe, assistimos o país sendo governado por uma camarilha que querem destruir o país e se locupletar disso. Então, inicia-se a trama para retirar do povo pobre qualquer esperança de uma vida melhor.
Contudo, para conseguir seu intento, precisaria contar com os capatazes mais baixos na hierarquia, os policiais, pessoas que saíram do meio pobre para se voltar contra os seus. Batendo, humilhando e, se preciso, matando.

Assistimos isso, todos os dias pelas tvs, as quais, completam o grupo da trama do golpe. Todos os dias temos os shows de jornalismos rasteiros mostrando e vangloriando da miséria humana. E, especialmente hoje, vimos um grupo de resistentes que muito nos orgulham pela sua coragem de resistir ao desmanche do estado e de todas as políticas públicas do país. Foram cenas de horror onde os capatazes menores, que inclusive serão atingidos por este desmonte do estado, baterem, humilharem os seus iguais como capatazes cães-de-guarda de uma elite que também os usam ao seu bel-prazer.

Tudo feito a mando e sob as asas protetoras do império estadunidense.

É preciso lembrar de outros capatazes do nosso dia-a-dia, colegas de trabalho, professores que se omitem e ficam em cima do muro, diretores de escolas que se sentem donos das escolas e ferozes cães-de-guardas, o trabalhador que puxa o saco do patrão, o pobre que não se reconhece como tal, que se acha rico, e englobando, principalmente, a classe média, como muitos advogados, médicos entre vários outros capatazes.

Mas, contudo isso, ainda existe um alento, e por isso, podemos nos sentir orgulhosos de uma grande parte dos estudantes deste país, que podem dar aulas de cidadania a muitos professores. Todo apoio a estes jovens que estão mostrando suas caras e lutando por um a país mais justo, mais íntegro e menos preconceituoso, racista, misógino ...





Imagens do Mídia Ninja:















domingo, 20 de novembro de 2016

Saudade de um tempo que não aconteceu antes.



Tenho lido muito sobre as ocupações de espaços públicos, mais especificamente, escolas secundárias, técnicas e superiores e vejo opiniões contra e a favor. Em um estado democrático de direito e de fato é normal as divergências e até salutar.
Porém, não estamos vivenciando um estado de direito e nem de fato, estamos em pleno estado de exceção, onde o judiciário, não aceita julgar o mérito de um golpe de estado camuflado por um suposto respeito às leis e ao famoso rito. Portanto, o stf sai um "anão" dessa história. Para completar, o stf se curvou diante de um juiz justiceiro e acima das leis e da constituição.
Policiais e procuradores se unem a este juiz para burlar as leis e princípios constitucionais que deixaram de existir pelo instinto de justiceiros, de capitães do mato para, aproveitando das circunstâncias, fazerem justiça com as próprias mãos, ou talvez, se vingar de seus desafetos.
Quero parabenizar e demonstrar um grande orgulho destes grandes cidadãos, os jovens que estão ocupando os espaços públicos e lutando contra a barbarie instituída por uma elite retrógrada, por políticos que são seus serviçais e por um judiciário acovardado. E que estes jovens sirvam de lição para muitos professores com"p" minúsculo que estão contra eles próprios e defendendo os interesses dos que sempre os exploraram.
Como escreveu um Juiz francês, Etiene De La Boetie, em seu livro O Medo da Liberdade e A Servidão Voluntária. Estes que estão contra as ocupações e a luta para que este país seja realmente do seu povo, são os serviçais voluntários.
Por isso, sinto saudade de um tempo que não aconteceu antes, pois, se tivéssemos feito o que estes jovens estão fazendo hoje, eles e nós poderíamos estar desfrutando de uma país mais justo e que os funcionários do estado e, portanto do povo, como juízes, políticos, policiais entre tantos, fossem verdadeiros servidores públicos e não defensores de castas e contribuindo para o acirramento da divisão do povo e do preconceito de classes.



Minha singela homenagem a estes guerreiros da Democracia, aos jovens que estão dando lições a muitos "mestres".





quarta-feira, 16 de novembro de 2016

Globo persegue Lula...

De acordo com pesquisa realizada pelo Laboratório de Estudos de Mídia e Esfera Pública da Universidade Federal do Rio de Janeiro, comprova que a perseguição dos meios de comunicação contra Lula não é nada ficcional. 
Agora, é preciso saber se esta perseguição é um conluio da república de Curitiba representada por moro (em minúsculo), por que representa o nanismo da elite brasileira, ou talvez um novo capitão do mato.

Do Brasil247: